25/10/2004

Presidente da CUT pede voto a Telma em reunião com 120 sindicalistas

"Precisamos realizar um trabalho diário para ampliar os números que as pesquisas já indicam: a eleição de Telma de Souza em 31 de outubro". A afirmação foi feita na tarde desta segunda-feira (25/10) pelo presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Luiz Marinho, que participou da plenária sindical em apoio à candidatura de Telma. Ralizada no auditório do Sindicato dos Urbanitários, a plenária reuniu cerca de 120 pessoas, entre dirigentes das mais variadas tendências do movimento sindical. (Mais de 400 dirigentes e ativistas sindicais da região declararam apoio à candidatura de Telma de Souza neste segundo turno das eleições municipais e a relação completa com os nomes e entidades que representam está publicada em edição especial do Expresso do Futuro. Sob o título ´Unidos para vencer´, a edição fala das raízes portuárias de Telma e traz declarações de apoio dos mais expressivos nomes do sindicalismo santista e brasileiro, como o presidente da Central Única dos Trabalhadores, Luiz Marinho, e outros dirigentes sindicais.)Marinho fez uma ampla avaliação dos oito anos do governo Fernando Henrique Cardoso e os efeitos da política econômica que provocou o desemprego e o aumento do endividamento do setor público, entre outros efeitos negativos para o desenvolvimento do país. "Com o apoio do governador Geraldo Alkmin, o outro candidato à Prefeitura de Santos tem perfil muito semelhante ao dos tucanos", concluiu, acrescentando que "a vitória de Telma vai linkar a cidade com o sucesso da administração do presidente Lula". Para o representante local da Central Geral dos Trabalhadores (CGT), Marcos Sérgio Duarte, também presidente do PPS santista, "neste momento, a presença de Luiz Marinho na cidade-berço do sindicalismo brasileiro, é uma prova da liderança que Telma exerce no plano nacional na luta pelos trabalhadores e na defesa de políticas sociais". Já o presidente do Sindicato dos Aquaviários, Francisco Nogueira, ressaltou que a plenária serviu de contraponto às informações recentemente divulgadas pelo outro candidato a prefeito, de que estaria contando -  neste segundo turno -  com o apoio do movimento sindical de Santos. "Mostramos definitivamente que isso não é verdade. A maioria dos sindicatos de trabalhadores, historicamente sempre apoiou Telma", acrescentou. A principal deliberação da plenária foi a convocação de um ato público no próximo dia 28 (quarta-feira), às 11h30, na Praça Mauá. "No dia do servidor municipal vamos reunir lideranças do movimento sindical da região para realizar um protesto contra os oito anos sem reajuste do funcionalismo", informou a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos, Ana Lúcia Ramos. O evento registrou a presença de lideranças das seguintes categorias: urbanitários, servidores, petroleiros, bancários, metalúrgicos, operários portuários, engenheiros e arquitetos, enfermeiros do estado de São Paulo, Sindiviários, Afuse, Apeoesp, Aposentados e Pensionistas, Sindilimpeza, Sinergia e núcleo de estivadores.

Leia também

SAÚDE, EDUCAÇÃO E ASSISTÊNCIA: TELMA APRESENTA 110 DAS 200 EMENDAS AO ORÇAMENTO.

Ver mais

TELMA QUESTIONA RETORNO DOS SERVIDORES DE TRABALHO REMOTO ANTES DA SEGUNDA DOSE

Ver mais

TELMA COBRA INTERVENÇÕES ESTRUTURAIS NO CONJUNTO SANTOS “O”

Ver mais