20/10/2004

Taxistas recebem Telma no sindicato e ouvem as suas propostas

“Sejam os olhos e ouvidos da administração”, convidou uma descontraída candidata Telma de Souza aos taxistas presentes na sede do sindicato da categoria, na terça-feira, 19. Acompanhada pelo deputado estadual Fausto Figueira (PT) e pelo vereador Mantovani Calejon (PTB), ela esteve reunida com a categoria para ouvir reivindicações e apresentar propostas para o setor. Conforme o presidente do Sindicato dos Taxistas, Luis Antonio Sares Guerra, Santos possui 1100 taxistas e os principais temores da categorias são falta de segurança e a invasão dos perueiros na cidade.Para combater a violência, Telma explicou que pretende criar uma Central de Mapeamento de Violência na cidade e aproveitou para convidar os taxistas a serem os olhos e ouvidos de sua administração. “Vocês poderão informar à nossa central todos os tipos de problemas no dia-a-dia”, disse, ao considerar as 24 horas de trabalho ininterrupto dos táxis.Telma também pôs fim ao maior temor dos taxistas ao afirmar que em seu governo não haverá lotações nas ruas “porque não pode, a malha viária de Santos não comporta”. A candidata esclareceu que o surgimento dos perueiros foi num momento de sobrevivência para os mais necessitados, mas que o sistema de transporte da cidade tem que ser preservado e melhorado.“O que pretendo, sim, é realizar um consórcio entre os prefeitos da Região para criar o bilhete único”, reiterando que, ao mesmo tempo, quer “garantir o mercado de trabalho dos taxistas para atuarem aonde os ônibus não entram”.Ao dizer que também é usuária de táxi, Telma aproveitou a reunião para condenar a atual administração por atrasar em quatro anos o projeto de gás natural, combustível defendido pela classe taxista. “Ridicularizaram na campanha passada uma reserva de 1,3 trilhão de m³ de gás natural na bacia de Santos, uma das maiores do mundo. “Vou retomar este projeto que vai beneficiar não só aos taxistas, com o GNV, mas toda a Baixada Santista.”Fausto e Mantovani ressaltaram a importância do encontro como “compromisso de participação” dos taxistas no governo Telma. O deputado afirmou que “para ser mais feliz, Santos precisa de um governo ao lado da sociedade”. Por sua vez, o vereador lembrou da força de Telma “ao botar a mão no sistema de transporte” e chamar os taxistas para ajudar.Ao final do encontro, o presidente do Sindicato dos Taxistas, Luis Antonio Sares Guerra, afirmou que todos gostaram das propostas de Telma. “Sabemos que ela está preparada para governar, e temos certeza de que com sua vitória teremos uma relação muito boa.”Um dos diretores do sindicato disse que Telma “começou a virar o jogo, hoje (19)”,  dentro de uma categoria que estava meio “arisca” com a candidata. “Tenho certeza de que os taxistas vão estar inteiramente na campanha”.Agradecimento - “Nós, os taxistas, aceitamos o feio e até algum desvio de conduta, mas não aceitamos a ingratidão; e não seremos ingratos com você Telma”, disse Guerra, durante a reunião. O taxista Rubens Corrêa lembrou que Telma, quando foi prefeita, trouxe muitos benefícios para a categoria. “Ela cancelou a cobrança do ISS de motoristas auxiliares (bandeiras), autorizou a bandeirada 24 horas no mês de novembro, como forma de garantir 13º salário para categoria, e criou o Posto de Gasolina da Rua República do Equador, 175, onde funciona o Sindicato.”Num dos momentos de descontração da reunião, Telma rememorou um episódio na época em que era prefeita e viajou a Brasília com o presidente Guerra para reivindicar, junto à ministra Dorothea Werneck, reajuste para os serviços da categoria, que sofria com o congelamento de preços no período Sarney. “Guerra estava com tanto medo de voar no avião que agarrou as minhas mãos durante toda a viagem”, falou, para depois concluir, “mas vencemos e conseguimos reajuste para todo o Estado de São Paulo”.Mantovani - “Vou ficar com a Telma porque ela não mente. Sua palavra empenhada vai até às últimas conseqüências. Sou Telma de qualquer jeito, independente da posição de meu partido”, assim o vereador Mantovani Calejon (PTB) declarou seu apoio a Telma de Souza perante aos taxistas. Ele realçou a oportunidade do encontro para a categoria participar do futuro governo Telma, “afinal, quem foi a pessoa que teve peito de botar a mão no sistema de transporte e chamou vocês para ajudar?”, disse para logo responder,  “não foi nenhum macho, foi esta menina, aqui, foi a Telma”.Mantovani disse respeitar a atual administração, mas precisa “decidir o que é melhor para minha família, para os meus netos; e Telma é a vitória da Cidade”.  O vereador criticou a Prefeitura por contratar de locadoras de outras cidades “99% de seus veículos alugados”. Para ele, ao invés das locações, o município poderia utilizar os serviços dos taxistas. “A frota também deveria ser renovada após dois anos, mas não foi e está sucateada com mais de quatro anos de uso”.

Leia também

CÂMARA PRESTA HOMENAGEM AOS 15 ANOS DA UNIFESP BAIXADA SANTISTA

Ver mais

TELMA PROPÕE CRIAÇÃO DE  PASSE LIVRE PARA ESTUDANTES

Ver mais

TELMA REALIZA SESSÃO SOLENE EM HOMENAGEM AO DIA DE ALLAN KARDEC

Ver mais