17/04/2019

TELMA DEFENDE PRESENÇA DE PSICÓLOGOS E ASSISTENTES SOCIAIS NAS ESCOLAS

Conflitos familiares, depressão, uso de drogas, casos de bullying, agressões e atentados. Diversos problemas eclodem nas escolas por todo Brasil. E em Santos não é diferente. Sejam nas unidades educacionais dos bairros nobres ou nas periferias, lembrando que a Cidade, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística  (IBGE), é a terceira no País em número de moradias em favelas de palafitas, questões complexas são comuns no ambiente escolar.

Diante deste panorama preocupante, a vereadora Telma de Souza apresetou o Projeto de Lei 0085/2019, determinando a implantação de serviços de psicologia e assistentes sociais nas escolas da rede municipal de ensino de Santos. A propositura foi aprovada e estabelece que as escolas tenham equipes multidisciplinares com psicólogos ou psicopedagogos e assistentes sociais para que os estudantes e suas famílias tenham acesso a estes atendimentos.

“Depois do núcleo familiar, a escola é o primeiro universo ao qual a criança tem acesso. No entanto, os alunos trazem em sua bagagem muito mais que o material escolar. Trazem todo o seu histórico de vida, medos, conflitos, carências e emoções. É importante que tenham esta retaguarda. Cidadania também se aprende (e se vive) na escola”, pontua Telma.

Os educadores ficarão responsáveis por encaminhar alunos envolvidos em situações de bullying, depressão, hiperatividade e comportamentos violentos, para a coordenação de ensino. A vereadora propõe que a unidade escolar tenha uma sala específica para este fim e que o atendimento seja obrigatório e for a do expediente letivo.

Educadores e familiares

Os professores e demais profissionais da Educação também poderão utilizar os serviços. Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, realizada em 2017, aponta que 71% dos educadores deixaram de trabalhar após episódios que desencadearam problemas psicológicos ou psiquiátricos.

Profissionais da Educação, pais e responsáveis pelos estudantes também poderão ser atendidos pelos profissionais. A equipe multidisciplinar estará vinculada à Secretaria Municipal de Educação e trabalhará em sintonia com a coordenação pedagógica da unidade. Em caso dos serviços prestados pelos assistentes sociais, os trabalhos poderão envolver a família e fazer os devidos encaminhamentos às políticas públicas necessárias.

Leia também

TELMA PROPÕE CRIAÇÃO DE  PASSE LIVRE PARA ESTUDANTES

Ver mais

TELMA REALIZA SESSÃO SOLENE EM HOMENAGEM AO DIA DE ALLAN KARDEC

Ver mais

PADRE JÚLIO LANCELLOTTI DEBATE ATENDIMENTO À POPULAÇÃO DE RUA, EM SANTOS

Ver mais