30/05/2020

TELMA REIVINDICA TESTE EM MASSA PARA A POPULAÇÃO 


Medida dará subsídios para o plano de retomada econômica

Em tempos de discussão sobre a flexibilização do comércio e a classificação de risco da Baixada Santista, a vereadora Telma de Souza acredita que é necessária a realização do teste em massa para a população. Presidente da Comissão Parlamentar de Saúde, Telma defende que é preciso mensurar o número de infectados pelo novo coronavírus (Covid-19) para que sejam tomadas medidas compatíveis.

A oferta em massa de testes, de forma mais abrangente e descentralizada, é o caminho apontado pela ex-prefeita de Santos para que a Secretaria Municipal de Saúde tenha o panorama da pandemia na Cidade.

O mapeamento de infectados por bairro, faixa etária, etnia, gênero, escolaridade,  renda per capta e número de doentes por 100 mil habitantes poderá ser obtido a partir da testagem em massa. Com esse diagnóstico, poderão ser definidas diretrizes mais alinhadas com a realidade.

Telma ressalta que os comerciantes teriam sido menos impactados se a Prefeitura já tivesse adotado medidas emergenciais de suspensão de tributos e taxas durante este período de quarentena. "O poder público precisa oferecer esta retaguarda para os micro, pequenos e médios empresários, para que possam atravessar este momento com menos dificuldade, evitar demissões e não decretarem falência. A falta de perspectiva e desespero aumentam a pressão para o retorno das atividades, colocando mais pessoas em risco", evidencia a vereadora.

Municípios como Niterói realizam o teste em um de cada dez habitantes. O procedimento é feito de forma gradual e segue experiências internacionais. Profissionais de Saúde, segurança pública, limpeza urbana e grupos de risco são prioritários na testagem.

"É essencial planejar a flexibilização para que a economia volte a ganhar fôlego, mas isso não pode ser feito sem que a Cidade tenha uma radiografia de sua real situação. Decidir como e quando serão a reabertura dos estabelecimentos comerciais e o retorno gradual das atividades consideradas não essenciais sem um mapeamento é muito complicado. Não podemos colocar vidas em risco", concluí a presidente da Comissão Parlamentar de Saúde.

Leia também

TELMA PROPÕE TAC PARA ATENDIMENTO À POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA

Ver mais

TELMA PROPÕE R$ 10 MILHÕES PARA COMBATE À DESIGUALDADE SOCIAL

Ver mais

TELMA PROPÕE CRIAÇÃO DE POLÍTICA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA 

Ver mais