27/10/2004

Vice de Papa é flagrado fazendo campanha em departamento da Prefeitura

O uso das dependências da Prefeitura de Santos pelo candidato a vice-prefeito de Papa, Antônio Carlos Gonçalves, foi flagrado com fotografia e gravação em áudio do pedido de votos aos funcionários do Departamento de Obras do município. De acordo com o artigo 73 da Lei Eleitoral, é proibido aos agentes públicos "ceder ou usar, em benefício de candidato, bens móveis ou imóveis pertencentes à administração direta ou indireta". Trata-se, portanto, de crime eleitoral, passível de impugnação da candidatura. A equipe jurídica da campanha de Telma de Souza sustenta que o "ex-secretário transformou a repartição em palco de sua campanha eleitoral" e apresentou terça-feira (26/10) denúncia à Justiça Eleitoral. O abuso praticado pelo vice de Papa ocorreu em evento promovido na manhã de terça, às 7 horas, horário de início do expediente dos trabalhadores. Antônio Carlos deixou o cargo de secretário de Obras para candidatar-se a vice-prefeito. O Departamento de Obras é subordinado àquela secretaria. Sua presença no local, confirmada por ele mesmo em entrevista ao jornal A Tribuna (edição de quarta-feira, 27/10), não poderia ser portanto por razões administrativas. A gravação de sua fala também não deixa dúvidas sobre o fato de que ele estava lá fazendo campanha eleitoral, em flagrante constrangimento aos funcionários e desrespeitando a lei. Protocolada a denúncia, caberá à Justiça Eleitoral intimar os envolvidos para tomar o depoimento. A sentença será proferida após a manifestação do Ministério Público.

Leia também

CÂMARA PRESTA HOMENAGEM AOS 15 ANOS DA UNIFESP BAIXADA SANTISTA

Ver mais

TELMA PROPÕE CRIAÇÃO DE  PASSE LIVRE PARA ESTUDANTES

Ver mais

TELMA REALIZA SESSÃO SOLENE EM HOMENAGEM AO DIA DE ALLAN KARDEC

Ver mais