07/12/2018

“Violência contra Mulheres” é tema de Audiência Pública na Câmara

Temas como violência doméstica, assédio, estupro, feminicídio e todas as formas de violência contra mulheres e meninas serão debatidos na Audiência Pública “Pelo Fim da Violência contra as Mulheres” nesta sexta-feira (7), às 14 horas, na Câmara Municipal. A iniciativa é da vereadora Telma de Souza (PT) e acontece no Auditório Zeny Goulart, no andar térreo do “Castelinho”, como é chamada a sede do Poder Legislativo santista. O evento integra a campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, realizada mundialmente pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O homicídio da vereadora carioca Marielle Franco, defensora dos Direitos Humanos, sobretudo nas causas envolvendo mulheres negras, foi emblemático. Atualmente, os números da violência contra mulheres no Brasil são alarmantes. De acordo com o Governo Federal, no primeiro semestre deste ano foram apontados 34 mil casos de violência física, 24,3 mil ocorrências de violência psicológica, 5,9 mil notificações de violência sexual, 3,3 mil situações de violência moral, 2,6 mil episódios de cárcere privado, 1,4 mil eventos de violência patrimonial, 899 homicídios e 102 casos de tráfico de pessoas.

“A Lei Maria da Penha, que votei como deputada federal em 2006, completou 12 anos no último mês de agosto. Apesar de ser uma grande conquista, que mudou o olhar da sociedade sobre esta questão, ainda temos muito a avançar. Vivemos tempos de intolerância e precisamos mostrar resistência. Os números de violência contra mulheres e meninas ainda são altos e, mais do que estatísticas, estamos tratando de vidas humanas que estão sendo ceifadas. Machismo mata! Não podemos nos calar diante deste cenário. Devemos sempre colocar em pauta temas que jamais devem ser negligenciados”, pontua Telma.

Ativismo – A campanha teve início em 1991, a partir do Centro de Liderança Global de Mulheres, para debater e denunciar as formas de violência contra mulheres e meninas ao redor do mundo, contemplando cerca de 150 países. No Brasil, a mobilização começou em 2003 e passou a ter 21 dias, já que incorporou o Dia Nacional da Consciência Negra. Dessa forma, a campanha nacional começa em 20 de novembro e termina em 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Serviço – A Câmara Municipal fica na Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, 1 – Vila Nova.

Leia também

TELMA APRESENTA 85 EMENDAS À LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS

Ver mais

DIA DE JOSÉ BONIFÁCIO: TELMA COBRA CAPITAL EM SANTOS

Ver mais

IMPACTO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA PARA MULHERES É TEMA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA

Ver mais